Vem mover+ Regista-te!

saber+

partilhar
Saúde

Transtorno do comer compulsivo

Por Andreia de Menezes e Pinto, publicado em 4 Julho, 2011
POPULARIDADE

Já ouviu falar no Transtorno do Comer Compulsivo? Ainda não? Fique então a conhecê-lo.

O que é?
O transtorno do comer compulsivo ou Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica é um disturbio alimentar que se caracteriza como episódios frequentes e descontrolados da ingestão exagerada de alimentos. Estes episódios constituem-se por períodos de tempo delimitados (máximo 2 horas), às escondidas e mais frequentemente à noite.
Importa referir que as pessoas que sofrem deste disturbio não tem capacidade para parar a ingestão de alimentos, sendo um fenómeno compulsivo e fora do controlo dos mesmos. Este transtorno alimentar diferencia-se da bulimia pela inexistência de práticas de eliminação ou expulsão das calorias excessivas ingeridas (vómitos induzidos, laxantes, jejum e exercício físico excessivo). Desta forma, a maioria das pessoas que apresentam este transtorno apresentam como consequência o excesso de peso ou mesmo obesidade, uma vez que a ingestão alimentar é muito superior aos seus gastos energéticos.
Normalmente, os sentimentos que estas pessoas nutrem pelos seus próprios corpos e pelo comportamento que apresentam (como vergonha, culpa, ansiedade, raiva, desilusão e repugna) geram patologias depressivas e baixa auto-estima e novos episódios compulsivos de ingestão de alimentos, criando um ciclo vicioso de “banquetes” alimentares.

Dados estatísticos:
É importante referir que o Transtorno do Comer Compulsivo tem uma prevalência de 2% na população geral, sendo mais incidente nas mulheres e nas idades de 20 a 30 anos. Entre os obesos que procuram tratamento clínico para perda de peso, os índices de prevalência variam de 5% a 30%.

Quais são os Sintomas?
Os principais sinais e sintomas durante um episódio de ingestão alimentar compulsiva passam por:
     - Episódios repetidos de “binge eating” (ataques de comer, pelo menos 2 vezes na semana);
    - Comer muito mais rápido do que o normal;
    - Comer até se sentir desconfortavelmente empanturrado;
    - Comer grandes quantidades de comida, mesmo sem fome,
    - Comer sozinho, com vergonha da quantidade,
    - Sentir-se culpado e/ou deprimido depois do episódio;

Qual o diagnóstico e tratamento?
Diagnostica-se uma pessoa com Transtorno do Comer Compulsivo quando a mesma apresenta no mínimo dois episódios de ingestão alimentar compulsiva por semana, no período de 6 meses, obedecendo esses períodos aos pontos referidos acima.
O tratamento das pessoas com este distúrbio é possível; quanto mais cedo for diagnosticado, melhor serão os resultados obtidos com o tratamento. Este é realizado através de terapia comportamental-cognitiva, antidepressivos e programas para a redução do peso corporal.
Por outro lado, importa não esquecer que o facto de o mesmo estar associado à obesidade/excesso de peso, existe uma propensão para que estas pessoas desenvolvam hipertensão arterial, diabetes tipo 2 e dislipidémias (aumento das gorduras sanguíneas - colesterol). Como tal, torna-se essencial um acompanhamento por uma equipa multidisciplinar competente, realizando um trabalho em equipa entre médicos, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos, na tentativa de uma recuperação gradual e adaptada da pessoa.

Estou a desenvolver este transtorno?!
Se a sua família e amigos estão constantemente a dizer-lhe que se sente envergonhado por comer demais e prefere comer sozinho porque a quantidade de alimentos que ingere é muito grande, então é possível que esteja a desenvolver este transtorno.
Se realmente este é o seu caso e se se identifica com os sinais e sintomas descritos anteriormente, peça ajuda profissional! Tratar um transtorno alimentar sozinho é muito difícil e irá precisar de ajuda de profissionais mas também de familiares e amigos. Poderá fazer terapia individual e pertencer a grupos de apoio, se assim o desejar.

 

 

 

 

Referências:

APPOLINÁRIO, José; CLAUDINO, Angélica – Transtornos Alimentares. Rev. Bras. Psiquiatr. vol.22  s.2 São Paulo Dec. 2000. ISSN 1516-4446

 

ESPÍNDULA, Cybele; BLAY, Sérgio - Bulimia e transtorno da compulsão alimentar periódica: revisão sistemática e metassíntese. Rev Psiquiatr RS set/dez 2006;28(3):265-75.

 

Azevedo, Alexandre et al - Transtorno da compulsão alimentar periódica. Rev. psiquiatr. clín. (SAo Paulo);31(4):170-172, 2004.


Andreia de Menezes e Pinto

Licenciada em Enfermagem

ver mais


VOTA

Deves fazer o login para comentar.
COMENTÁRIOS (0)
PUB

SABER+Nutrição

Bebe chá verde, este faz aumentar os gastos energéticos e ajuda a queimar as reservas de gordura.

outros artigos

especialistas

Desafio saudável

3567 participantes

0 Kg perdidos

0 cm perdidos

12 291 Km percorridos

uma iniciativa
parceiros
O Mover+ não substitui o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.
0.0221